Pesquisar este blog

23 de abril de 2013

A LIBERDADE (segundo Stelita)



A  LIBERDADE
(segundo Stelita)

Caminhei tantos caminhos
Estradas de pesar
Por medo de amar
E de não ser amada.

Não havia dia
Em que a lágrima
Não fosse minha companhia
E noite também não havia
Sem que meu coração
Não espreitasse com a solidão.

Foi assim que pensei
Que pudesse caminhar
Entre um sorriso
E longos dias de esperar
Tantos dias em vão
Presa nesta prisão.

Mas quem
Assim como eu, também
Não espreitou esta prisão?
Talvez só saiba a liberdade
Que muito sonhou com ela
Presa por de trás de uma janela
Chamada desilusão.

Magnus 23/04/2013

19 de abril de 2013

Paz Cotidiana (aniversário)



Paz Cotidiana
(aniversário)
 
Como sei que amar
É assim tão bom "demais"?
É porque existe um tipo de amor
Que me traz paz
E tudo que me resta fazer
É amar e amar e amar e amar ...
E amado ser
Sendo amado ser.
 
Esta paz corriqueira,
Cotidiana
Quase igual toda semana
E vai dia, ano vai
Anos foram, outro por vir
E você comigo sempre aqui
Com esta maravilhosa paz cotidiana.
 
Então, quando você aniversaria
Não é só mais um dia
É um dia da mais profunda alegria
Para alguém, como eu
Que um dia foi agraciado
Com o delicioso fardo
De ser teu companheiro
Neste cotidiano corriqueiro
Modo de te amar e ser amado.
 
Magnus
19/04/2013

12 de abril de 2013

There is always hope - Há sempre esperança





There is always hope
(Há sempre esperança)


Sempre há
Um lugar
Onde história nenhuma
Pode acabar
Onde o sonho
Jamais findará
Sempre há
tal lugar
Onde haverá
O há
N'alma de sonhar
E de não desistir

É que n'alma de esperar
A esperança sempre há.



Magnus 12/04/2013

10 de abril de 2013

Plano



PLANO
 
Meu plano
Mais é engano
A desengano,
Com você
Saio deste plano
Viajo, vou além
Do que planejar
Poderia alguém.
 
Sempre me engano
Erro o plano
Penso que é isso e só
Mas é muito melhor.
Estar com você
É sempre assim
Sei onde começa
Mas nunca sei o fim.
 
Agora meu plano
É estar com você em algum lugar
Em qualquer plano
Sem nada planejar.
 
Magnus 10/11/2012

9 de abril de 2013

DIAS DE AMOR




DIAS DE AMOR
 
... aí eu disse que amo você
Você? Disse que me ama também
Eu disse: você me têm
E sempre foi minha
Você não está sozinha
Sempre esteve aqui
Enquanto eu dormi
Em todas as formas de sonhar.
Você não disse mais nada
Apenas se fez lacrimejar
Lágrimas de descobrir-se amada
De saber que tem alguém ...
... aí, secretamente, eu chorei também.
 
Magnus 09/04/2012.

6 de abril de 2013

SURPREENDENTEMENTE


SURPREENDENTEMENTE

Surpreendentemente gente
Simpaticamente surpreendente
Um presente
Sem rótulo, sem lente
Nem sedução, nem caliente
Apenas uma simpatia
Surpreendente
Uma sintonia
Que fez este dia
Especialmente diferente
Encantadoramente surpreendente. 

Magnus 05/04/2012

Marcadores